Springen Sie direkt: Zum Textanfang (Navigation überspringen), Zur Suche, Zur Sprachauswahl, Zu wichtigen Links, Zu zusätzlicher Information (Inhalt überspringen) Zur Hauptnavigation,

A A A

JUNTOS CONTRA A VIOLÊNCIA

CRIMINALIDADE JUVENIL HOJE
APTOS PARA CONFLITOS


Conforme a estatística criminal a criminalidade juvenil tem aumentado desde os anos noventa. Enquanto o número de delitos de propriedades puníveis mantem-se estável, os crimes de violência têm aumentado significativamente.

Delitos de violência através de chantagem, violência, privação de liberdade, roubos, assalto e agressões propositados a pessoas, têm subido ultimamente cerca de 20% em todas as idades juvenis.

Como a criminalidade juvenil na Suíça ainda não foi investigada, os números no contorno da juventude não podem ser aferidos.

Quase um quarto de todos os criminosos apanhados foram crianças e jovens. O estado de alerta à violência está a aumentar.

As idades de 15 a 18 anos são as idades mais perigosas. Os jovens descobrem as suas liberdades de tornarem-se adultos e tentam os limites. A influência dos pais e das escolas não lhes interessa, os meios de comunicação e os amigos da mesma idade são mais importantes. Culpar os estrangeiros não ajuda de nenhuma maneira.

O mais importante a ter em conta é a confrontação da juventude estrangeira com problemas especiais.

Eles sentem uma diferença de cultura e às vezes passam por uma fase muito difícil no processo da integração. Na terra natal já não se sentem mais em casa e no nosso ambiente sentem-se estranhos e rejeitados.

Os delitos de violência não aumentam somente no meio dos estrangeiros
Não se deve tolerar a violência.
A situação social e o curso profissional específico tem piorado para certos grupos.

A mudança da sociedade aumentou-se a exigência dos pais e da escola. Não há nenhuma receita simples. O mais importante é o apoio e a ajuda na orientação.

Estimados adultos

Pode-se sempre evitar zangas. Confie-nos e mostre-nos uma maneira de como é que se lida com conflitos sem violência. Sobretudo, dê-nos o exemplo de como é que se pratica. Queríamos ver o vosso exemplo, de que nem sempre os fortes têm razão. Nós queremos adultos em quem possamos confiar. Quando nos sentimos isolados e inseguros, nós deixamos ser influenciados por pessoas falsas e idealistas. E uma vez que se está à beira da ruína , é quase impossível sair dessa ruína sem ajuda de pessoas estranhas. Não vale a pena proibir.Entre nós, há tanto vítimas como criminosos e às vezes somos ambos. O que nós precisamos é de alguém que nos apoie e que nos acredite Alguém que faça esforços para nos compreender e que também tenha tempo para nós.

Mas na realidade deveria ser sempre assim e não quando os vidros já se estilhaçaram.


A JUVENTUDE E A VIOLÊNCIA

Limite de experiência

A criminalidade e a violência tem uma origem histórica. Em cada jovem; nem a nacionalidade nem o nível de vida social pode esclarecer a predisposição para os delitos.

O ambiente social durante o tempo livre é ao mesmo tempo decisivo. Os jovens confrontam-se com muitas influências estranhas. Por isso é muito importante que ele tenha confiança em si próprio, uma força de vontade e quando for preciso, saber dizer não . Uma ajuda de orientação é muito importante e efectiva no ambiente do jovem. Serve de ajuda a resolver os conflitos, o mais possível sem violência. Jovens violentos ou criminosos passaram mesmos por violência na família , contra eles mesmos ou contra outros membros de família. Por isso aprendem a resolver todos os problemas com a violência fisica e psíquica.

Ao desligarem-se da família os companheiros da mesma idade têm sempre mais importância durante o tempo livre. Quase todos os delitos ocorrem em grupos, juntos ou em bando, e raramente sozinhos.

Os adultos devem aprender a prestar atenção logo de início aos tais desenvolvimentos e agir de uma maneira certa, tanto com o acusador como com a acusadora e também com as vítimas.

Por essa razão reconhecer a violência no princípio é importante e útil.

A colaboração em estabelecer boas relacções à volta do jovem é muito importante.

No caso de reacções estranhas nas crianças, sinais perturbadores ou se de repente aparecerem problemas na capacidade escolar, então os pais e os professores têm que prestar atenção. Numa dessas situações os pais e os professores devem falar sobre os problemas e quando for preciso consultar uma pessoa qualificada.

Tolerar a injustiça não ajuda nada à pessoa.

Uma reacção clara e apropriada numa falta pode evitar um conflito. Uma lista de pedidos dos jovens aos pais
Desejamos : poder mostrar os nossos sentimentos
Não sermos um peso para vocês
Que se comprometam a fazer alguma coisa connosco
Estarmos em primeiro lugar
Tempo
Conversação
No caso duma separação não receber só meia afeição
Que nos dêem atenção
Não estar sempre num apartamento vazio




A FAMÍLIA E A VIOLÊNCIA

SEREM FORTES

Nós aprendemos como resolver os conflitos no seio da família. Na Suíça, a violência é também uma realidade. 30000 - 40000 crianças na Suíça sofrem violência em casa. Refere-se directamente à criança ou a outro membro de família.

Os preocupados reagem sem forças nestes problemas e muitas vezes a consequência resulta na fuga através do alcool, das drogas , medicamentos e às vezes suícidio.

Os parentes, amigos e conhecidos receiam ver a realidade nos olhos e terem que tomar uma responsabilidade.

Estejam de olhos abertos e não desviem o olhar.
Reflectir e cuidar

Estimados pais
É importante para nós o modo como se dá um com o outro em casa. Vocês são mais fortes , e não têm que demonstrar-nos. Nós queremos ter a possibilidade de falar com vocês sem ter remorsos de vos perturbar.

Tenham tempo e compreensão connosco. Queremos o vosso conhecimento e reconhecimento , seja em casa como na escola ou no clube recreativo. Não somos em tudo bons, mas temos a nossa habilidade ; ajude-nos a encontrá-la . E se não forem capazes ,não sejam orgulhosos e peçam ajuda a alguém.

A ESCOLA E A VIOLÊNCIA

Na escola há um ambiente de tensão. Ela exige uma capacidade em solucionar os deveres da educação e colaborar no desenvolvimento da personalidade.

A violência na escola manifesta-se em 3 aspectos: Violência contra objectos , violência entre os alunos e violência nas relações entre professor e aluno.

Violência contra objectos. quer dizer, o estragar de material escolar , equipamentos e instalações do edifício, assim como também todos os actos de vandalismo, tais como incendiar.

Acções violentas entre alunos incluem totalmente todos os actos de violência. Para além disso são também exemplos, o acto de fazer chantagem em termos de dinheiro, roupas e outros objectos assim como ameaças ou intimidações. Assaltos e ataques com ferimentos estão cada vez mais a aumentar. A violência sexual em forma de molestamento, humilhação ou até violação já chegou a tal estádio de causar grande receio.

Na relação prespectiva de professor e aluno usa-se menos violência, mas muito mais palavrões, assédio, ameaças e chantagem. Muitos alunos sofrem pressões psíquicas do professorado.

Rejeição na escola,comportamento que dão nas vistas e o aumento da ultrapassagem de limites são sinais a ser bem observados.

TEMPO LIVRE E VIOLÊNCIA

No início da puberdade a juventude ganha influência no tempo livre e nos meios de comunicação. No tempo livre deve prestar muita atenção.

Nos últimos anos as crianças e os jovens têm sempre mais tempo livre . Ao mesmo tempo a oferta na organisação de diversões no tempo livre assim como experiências em certos ambientes, salões de jogos , festas, etc. têm subido imenso. Quando os jovens não têm a capacidade para fazer as suas próprias experiências, então ocupa-se um espaço de aborrecimento e um vazio interior.

Entram numa acção de violência para chamar a atenção em geral.

Os chefes do grupo mandam e todos têm que obedecer. A delimitação com grupos concorrentes num rígido esquema contra tudo e contra todos realiza-se ,o que é uma base para a violência.

A qualidade de sócios em grupos propõe aos grupos uma possibilidade de identificação: JUNTOS SOMOS FORTES!

Pretencer a um grupo determinado influencia o procedimento na confrontaçâo de todas as espécies de drogas.

Os meios de comunicação não devem provocar violência, isso muda o sentido da violência e os jovens não têm receio de imitar o que vêem. Estimados pais

Nós desejamos que se interessem mais por nós e pelos nossos interesses e que também nos ouçam.

Nós temos o direito de sermos levados a sério e de sermos respeitados, isso é também quando não concordam connosco.

Explique-nos porque é que não podemos fazer o que vocês fazem. Elogiem-nos às vezes e não só quando fazemos progresso nos estudos.

Há muitas coisas na vida mais importantes que exames e boas notas.

A SEXUALIDADE E A VIOLÊNCIA

OLHAR PARA

Na Suíça , registam-se anualmente na polícia 3500 delitos sexuais e 400 casos de violação.

A participação do jovem acusador é pequena. As crianças e os jovens são as vítimas principais. Nós sabemos que só conhecemos a ponta do iceberg. Em muitos casos estes delitos não são descobertos.

A violência sexual é abuso de poder
Quase sempre todos os criminosos são sempre parentes ou conhecidos
Eles aproveitam uma relacção de dependência e confiança com os jovens.
Em muitos casos os sinais ficam reprimidos.

Sintomas de violência sexual na família :
Ficarem calados e atribuir culpas

Prevensões efectivas contra a violência sexual são :

Respeitar um ao outro
uma educação sexual de valor igual
intervenir a tempo


FICAR CALADO E GUARDAR SEGREDOS APOIA O CRIMINOSO



Erstellt am: 07.09.2010 | Geändert am: 21.08.2015

Newsblog

FAQ

FAQ zum Thema «Jugendgewalt».

Wie gross ist der Anteil der Intensivtäter am Gesamtteil der Jugendkriminalität?
Hat die Gewaltbereitschaft zugenommen?
Hat die Gewalt unter Jugendlichen in den vergangenen 10 Jahren zugenommen?
Was ist unter Hell- und Dunkelfeld (der Kriminalität) zu verstehen?
Kann man in den nächsten Jahren mit einer Vereinheitlichung der Erfassungssysteme rechnen?
Warum nutzen Justiz und Polizei unterschiedliche Systeme der Erfassung?
Auf Grund von welchem Präventionsverständnis wird dieser Massnahmenplan realisiert?
Welche Themen werden im Massnahmenplan berücksichtigt? Die Gründe für Jugendgewalt sind ja sehr vielschichtig.
Sind Jugendliche mit Migrationshintergrund gewaltbereiter als Jugendliche mit einem Schweizer Hintergrund?
Wo liegt das Hauptgewicht bei den Präventionsmassnahmen der Polizeikorps?
Was versteht die SKP unter Jugendgewalt?
Wer ist für die Prävention der Jugendkriminalität eigentlich zuständig? Der Bund? Die Kantone? Die Gemeinden?
Wo liegt das Schwergewicht bei der Prävention von Jugendgewalt? Bei der Repression? Bei der Prävention?
Welche Rolle hat die Polizei bis anhin in Bezug auf Jugendgewalt wahrgenommen?
Welche Rolle hat die Polizei bei der Prävention von Jugendgewalt zu erfüllen?
Die Grundlagen für die polizeiliche Präventionsarbeit sind gesamtschweizerisch nicht einheitlich. Was unternimmt die SKP dagegen? Was kann sie überhaupt tun?
Auf Grund welcher Entscheidungen wird mit der Realisierung des Massnahmenplans begonnen?
Wer garantiert die fachliche Qualität der Arbeit?
Mit welchen nationalen Organisationen/Institution arbeitet die SKP zusammen?
Warum nimmt sich die SKP in diesem Jahr dem Thema Jugend und Gewalt an? Das Phänomen ist doch nicht neu.
Wird der Massnahmenplan in Absprache mit den kantonalen und städtischen Polizeikorps realisiert?

Downloads

Adressen



Abonnieren

Twitter

Facebook

Top Adressen

Top 10 häufig gestellte Fragen

Top 10 Downloads



Thumbnail Screenshots by Thumbshots